Eleições 2022: Bolsonaro aposta nas imagens do 7 de setembro na propaganda – 10/09/2022

By | September 10, 2022

Na propaganda veiculada neste sábado, 10, durante o período eleitoral gratuito na TV, o presidente Jair Bolsonaro (PL) apostou nas imagens dos atos de 7 de setembro e vinculou manifestações violentas ao PT. A campanha do candidato à reeleição acredita que mostrar a Esplanada dos Ministérios e a orla de Copacabana cheia de apoiadores do CEO pode deixar os eleitores indecisos contaminados pela “atmosfera da vitória”, numa espécie de “efeito manada”, e decidir votar em Bolsonaro.

“Nosso Brasil está comemorando 200 anos de independência e saímos às ruas para comemorar esse passado, mas também para dizer que queremos o Brasil para o futuro”, diz o locutor do anúncio, que aposta no eleitorado conservador e religioso. com especial atenção à defesa da família e à recusa do aborto e da legalização das drogas.

“Você vê toda aquela gente lá? Tem pais, mães, tios, avós, avós, jovens, filhos. Essa é a família, e todos querem a mesma coisa: um Brasil digno e seguro”, acrescenta o locutor. . “O Brasil que eu quero para meus filhos é sem liberação de drogas”, diz um torcedor. “É disso que precisamos agora: união familiar”, diz outro ativista.

Abaixo, trecho do discurso de Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios, no dia 7 de setembro. “Hoje você tem um presidente que acredita em Deus, um governo que defende a família. Somos um país predominantemente cristão, que não quer a liberação das drogas, que não quer a legalização do aborto, que não quer admitir ideologia de gênero, o presidente que deve lealdade ao seu povo”, afirma o candidato à reeleição.

See also  Eleições 2022: a urna eletrônica é realmente confiável? - Diário de contabilidade

O programa de TV começa com imagens de um protesto em que manifestantes queimam a bandeira brasileira. “Na época no PT, as manifestações eram assim, mas hoje temos um novo Brasil em construção”, diz o anúncio. Ao final, há uma declaração do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em que afirma que “a agenda familiar e de valores” está “obsoleta”.

Lula, por sua vez, repetiu o programa eleitoral desta quinta-feira, 8, com críticas a Bolsonaro pela gestão da pandemia e atenção à saúde. O PT ressalta o atraso na compra de vacinas contra a covid-19 e defende o Sistema Único de Saúde (SUS). No mesmo dia, Bolsonaro usou publicidade na televisão para prometer mais R$ 200 ao Auxílio Brasil para quem conseguir um emprego, o que aumentaria o valor recebido por esses beneficiários para R$ 800.

Na pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira, 9, Lula permaneceu com 45% das intenções de voto no primeiro turno, contra 34% de Bolsonaro, que oscilou dois pontos percentuais a mais que na pesquisa anterior. Na simulação do segundo turno entre os dois candidatos, o PT venceria com 53%, contra 39% do atual presidente.

See also  Tempo eleitoral: veja os anúncios que marcaram - 26/08/2022 - Potenza